28 Julho, 2011

De mim para mim...


O meu corpo está rijo, o meu corpo pede mimos e bons tratos…

Aos poucos, aos pouquinhos, mesmo aos pouquinhos, só eu sei, vou tentando, repito tentando cuidar “mais” de mim…

Hoje, tentei acordar mais cedo, a casa estava silenciosa, todos dormiam… Saí e fui até ao ginásio, retomei algo que tinha deixado de lado há cerca de 2 anos. Foi bom entrar naquele espaço, calmo devido à hora. Fui até à piscina, imensa água só para mim.

O meu corpo agradeceu-me, prometo ter mais cuidado…

27 Julho, 2011

Sempre para sempre

Praia da Falésia (PT) © AS, Julho 2011
Ontem na cozinha…

Estava junto à bancada a fazer algo, quando a V. vem ter comigo a gatinhar e agarra-se às minhas pernas, começa a subir perna acima e ouço a bela palavra mamã, mamã, mamã… Peguei nela, enchia de beijos e olhei para o Ni, que nesse mesmo dia também tinha ouvido a maravilhosa palavra papá, papá, papá.

Para nós, eu e o Ni, pais de uma criança diferente, ouvir estas palavras com sentido e clareza, não pelo significado da palavra em si, mas o facto de a V. começar a balbuciar sons e pequenas palavras, são como… (agora não encontro a palavra certa, não importa… só sei, que momento como este, fica gravado no nosso coração sempre para sempre). Para nós, que inicialmente tínhamos um diagnóstico grave, porque a V. é uma extrema prematura, aos poucos vamos baixando os nossos braços desta nossa grande luta constante, porque somos nós, que damos a voz por ela e gritamos por ela, e tendo o gosto e o prazer como qualquer pai e mãe de presenciar estas maravilhosas etapas do crescimento do nosso bebé.

Este longo mês de Julho, tem sido muito gratificante e maravilhoso para nós os 3, em especial para V., que durante duas semanas esteve na nossa companhia, dias cheios, diferentes e especiais, onde desajeitadamente começou a dar os seus primeiros passos, pé ante pé, devagarinho e agora, já passeia mais tempo e de dia para dia os passos e a independência será maior, o mundo é teu…

A menina linda e muito amada por todos, a florzinha dos nossos dias mesmo nos dias maus, faz hoje 18 meses (idade cronológica) e tem 14 meses (idade corrigida).

Parabéns, muitos parabéns

26 Julho, 2011

Um Ode para as Mamãs

Praia da Falésia (PT) © AS, Julho 2011

Para nós mães que vos vemos crescer todos os dias 
deixo este texto tão sentido e verdadeiro:

" You are superwoman.
Trust me I know it doesn’t always feel that way.
But listen…
You are a warrior without even trying.
You accomplish in one day what some people can’t get done in a week.
You incubated and birthed a human. {If not in your body, then certainly in your heart.}
That alone attests to your awesome power.
You switch effortlessly between a plethora of contrasting roles.
businesswoman, home manager, accountant, master scheduler, cook and personal shopper…
and in the next minute- nurse, teacher, kisser of booboos and changer of diapers, comforter if all hurts
and let’s not forget, you are also wife, soulful wanderer, full of dreams and prayers- a woman.
You are amazing.
You are breathtakingly beautiful.
You are strong
and the essence of grace and courage.
You do early mornings and late nights.
Your uniform ranges from heels and drop-em-dead dress
to jeans and yoga pants
and you look stunning and at-home in both.
Every day you shape the future of our world
and love in a pure and unconditional way
that is beyond normal human capacity.
You are truly incredible.
{Don’t forget it.} "

22 Julho, 2011

Dias para alimentar a alma...

Praia da Falésia (PT) © AS, Julho 2011


Foram duas semanas longe do meu canto, e em boa companhia – a minha família…
336 horas sempre perto de ti, a ver-te crescer, a sentir o teu cheiro, a cuidar de ti, agarrada a ti, a deslumbrar-me com as tuas novas (aprendizagens), a encher-te de beijos, a refilar contigo e tu a refilar comigo… É tão bom e maravilhoso, começar a conhecer-te melhor, a entender quando estás bem ou estás doentita (a tua e a nossa primeira virose), os teus quereres, as tuas manias, o ver-te zangada quando queres algo e és contrariada. A tua forte personalidade que a tens e a conheço desde o momento que vieste ao mundo, sempre a lutar e a persistir.
Dias magníficos na praia, um mar ameno e calmo, uma praia deserta e deliciar-me ao ver-te gatinhar freneticamente e sem destino, despreocupada ou então mar adentro, porque medo ou frio não tens. Às vezes penso que és filha do mar, foste gerada junto a ele e por isso, quando o vês vais sempre ao encontro dele… Tanto para mim, como para o pai, foi bom voltarmos a brincar com as formas, a pá e o ancinho e fazer construções na areia, faz-nos bem e já me esquecia como é divertido...

Tão bem dito...


" Direito das gentes...

Há pessoas que dizem mal dos nossos amigos à nossa frente, ou que dizem mal de nós à frente dos nossos amigos. É gente mal-educada. Há pessoas que dizem mal dos nossos «inimigos» à nossa frente, imaginando que temos inimigos, e acreditando que os inimigos dos nossos inimigos são nossos amigos. É gente mal informada. E há quem, com brutalidade mas sem dolo, diga mal, à nossa frente, de pessoas que nos foram importantes no passado. É gente incauta, lúdica, letal. " 

Por Pedro Mexia
Lei Seca



Infelizmente já as senti na pele, palavras que nos ferem como facas afiadas, momentos que não esquecemos, deixam cicatrizes invisíveis, mas estão lá  ...